:Atlético busca a vitíria, mas com cautela

Atlético busca a vitíria, mas com cautela - TV Na Rua CornelioDigital Atlético busca a vitíria, mas com cautela - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
Atlético busca a vitíria, mas com cautela

O Atlético desembarcou ontem em Salvador e encontrou um dilema para a partida de amanhí, pela Copa do Brasil. Partir para cima do Vitíria-BA, tentando a classificaçío já no primeiro duelo? Ou atuar com cautela, buscando um bom resultado para decidir a vaga na Baixada? A questío acompanhará o Furacío até as 20h30 desta quarta-feira, quando o time vai pisar no campo do Barradío. Vencer o Leío baiano por dois ou mais gols de diferença e eliminar o jogo de volta seria um alí­vio para o elenco atleticano. Com um amistoso contra o FC Dallas marcado para o dia 31, nos Estados Unidos, o grupo voltará ao Brasil í s vésperas da data marcada para o segundo confronto, no dia 5 de abril.

Porém, os jogadores sabem que os riscos de se lançar ao ataque contra o Vitíria sío grandes.

?O pensamento é, se possí­vel, eliminar o confronto na primeira partida. Porém será difí­cil, porque o Vitíria tem muita qualidade e tradiçío no cenário nacional. Temos que respeitar muito a equipe deles?, alerta Alex Mineiro.

O técnico Vadío diz que o fato de o Leío da Barra ter disputado a terceira divisío no ano passado nío pode iludir os atleticanos. ?O Vitíria teve dois rebaixamentos seguidos, mas já conseguiu subir e agora está em fase de recuperaçío. Tem um bom time e está muito bem no campeonato baiano?, afirma o treinador. Para Vadío, a mudança de adversário na Justiça Desportiva dificultou as coisas para o Atlético. O Vitíria foi eliminado em campo pelo Baraíºnas-RN, mas conquistou a vaga no tapetío, alegando que o adversário utilizou jogadores de forma irregular. ?O Vitíria tem mais camisa e mais torcida que o Baraíºnas. Temos que nos preocupar em jogar bem, mas todo cuidado é pouco?, avisa.

Para complicar um pouco mais, o técnico do Leío da Barra conhece bem o Furacío. Givanildo de Oliveira nío deixou saudades na torcida atleticana, mas sua passagem pelo CT do Caju, no ano passado, pode ser uma arma importante para os baianos. Além disso, o Atlético deve enfrentar também a força da torcida baiana. A expectativa é de estádio lotado amanhí. Os ingressos começam a ser vendidos hoje e um lugar na arquibancada custa R$ 10. ?O Vitíria tem uma grande torcida, que sempre comparece em grande níºmero. Temos que fazer o nosso trabalho, que é o mais importante para conquistar a vitíria?, resume Alex Mineiro.

Ferreira se despede amanhí

Satisfeito pela vitíria por 3 a 1 sobre o Cianorte fora de casa, o técnico do Atlético, Vadío, foi sí elogios ao meia colombiano David Ferreira, logo apís o jogo. Ele marcou duas vezes e ainda sofreu a falta que originou o 3.º gol. Para o treinador atleticano, Ferreira é inigualável - ao menos entre os jogadores do Furacío.

O jogo contra o Vitíria em Salvador é o íºltimo de Ferreira com a camisa rubro-negra antes de uma ausência de 10 dias.

O meia defenderá a Colômbia em dois amistosos, nos dias 22 e 28 de março. Assim, ficará de fora de um jogo do Estadual e poderá ficar de fora do jogo de volta pela Copa do Brasil, se o Atlético nío conseguir a vantagem de dois gols sobre o time baiano no primeiro jogo, o que eliminaria essa necessidade.

Giva prepara arapuca pra pegar o ex-clube

O Vitíria terá ao menos um desfalque para enfrentar o Atlético. O volante Bida, expulso no confronto com o Baraíºnas-RN, está suspenso. O técnico Givanildo de Oliveira ainda nío definiu o substituto. ?Vamos decidir isso ainda. Temos que nos preocupar para armar um time que tenha uma boa saí­da de bola, mas que mantenha a marcaçío boa também?, afirmou o treinador í  imprensa baiana.

O ex-técnico do Furacío, em 2006, assumiu o comando do time baiano no iní­cio desta temporada. A maior preocupaçío de Giva é nío dar espaços ao ataque do Atlético, que garante a classificaçío com uma vitíria por um ou mais gols de diferença.

Revanche pode acontecer apís 16 anos

Dezesseis anos depois, o Atlético tem a chance da revanche contra o Vitíria na Copa do Brasil. Em 1991, na segunda participaçío rubro-negra no torneio, o Furacío foi eliminado pelos baianos logo na primeira fase.

Na partida de ida, em Curitiba, o Rubro-Negro de Tico, Ratinho e Odemí­lson ficou no empate em 1 a 1. No jogo de volta, em Salvador, os baianos venceram por 2 a 1, garantindo um lugar nas oitvas-de-final.

Foi a íºnica vez que os clubes se enfrentaram pela competiçío nacional. Contando também confrontos pelo Brasileirío, o Atlético leva pequena vantagem. Em 21 jogos, foram 9 vitírias, 5 empates e 7 derrotas do Furacío.

Visualizações 804
Fonte: TudoParana
Por: Antonio Delvair Zaneti
Data: 20/03/2007 07h22min

« anteriorpróximo »
Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014